Blog | Mais informações:

Transtorno de Ansiedade Generalizada

A ansiedade é um sentimento vago e desagradável de medo, apreensão, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação do perigo, de algo desconhecido ou estranho. O medo e a ansiedade são importantes em nossa em vida, mas quando aparecem em excesso passamos a chamá-los de sintomas que podem estar relacionados a transtornos ansiosos.

Os transtornos de ansiedade podem causar um efeito negativo significativo no funcionamento diário, na trajetória desenvolvimental, na capacidade de aprendizagem e nas relações familiares e de amizade.

O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é um transtorno crônico de ansiedade no qual preocupação e ansiedade excessivas estão presentes na maioria dos dias e em diversos eventos ou atividades, considerando os últimos seis meses. O transtorno está associado a sintomas como inquietação ou sensação de estar com os nervos à flor da pele, fadiga ou cansaço excessivo, dificuldade em se concentrar ou sensações de branco na mente, irritabilidade, tensão muscular e alterações do sono.

O conteúdo das preocupações pode variar, mas normalmente, pessoas com TAG se preocupam com relações interpessoais, saúde física, escola, trabalho, finanças, questões mundiais e ou questões menores (compromissos diários) e até mesmo se preocupam por estarem preocupados. Essas preocupações são crônicas, amplas e penetrantes. A ansiedade exacerbada pode levar a tremores, contrações, dores musculares, nervosismo ou irritabilidade. Muitos indivíduos experimentam sintomas como: sudorese, náusea, alterações intestinais e uma resposta de sobressalto exagerada.

Sentir ansiedade é normal e até benéfico. A ansiedade começa a se tornar disfuncional quando o indivíduo passa a subestimar a sua capacidade de enfrentamento e segurança, e a supervalorizar a probabilidade e gravidade da possível ameaça ocorrer, levando-o frequentemente a evitação de certas situações.

De acordo com a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), a nossa interpretação sobre uma situação influencia diretamente no que sentimos, em como agimos e nas nossas reações corporais. Muitas vezes a experiência intensa e incontrolável da ansiedade faz com o que o indivíduo não seja capaz de reconhecer que os pensamentos ajudam a manter as emoções.

Pessoas com TAG tem dificuldades para tolerar incertezas e com isso, acreditam que precisam ter o máximo controle das situações, o que os fazem buscar por segurança o tempo todo. Não há possibilidade de controlar todas as variáveis e a busca incessante e infrutífera por certezas absolutas relacionadas ao futuro acaba por gerar mais angustia e ansiedade, o que leva a comportamentos de evitação nas quais seria esperado uma ação do indivíduo, mesmo sem total garantia do resultado.

Na maior parte do tempo, pessoas com TAG estão se preocupando com possíveis consequências negativas e formas de evitar o pior. Por acreditarem que devem se prevenir, essas pessoas tem um foco atencional para a ameaça e são capazes de detectar o perigo em situações neutras. Posteriormente, começam a pensar esse perigo de forma catastrófica e tentam de todas as maneiras controlar a situação e evitar o pior. Como isso não é possível, optam por evitar ou fugir da situação temida. Contudo, evitar ou fugir acaba mantendo-os no ciclo vicioso da ansiedade.

 

 

Bruna Correia

Psicóloga e Neuropsicológa

Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental

CRP 04/47563

Depressão
Autoestima
Como funciona as sessões?
Transtorno de Ansiedade Generalizada
Transtorno de Ansiedade Social
Terapia Cognitivo Comportamental
Transtorno Obsessivo Compulsivo


Atendimento:

Av Telesforo Cândido de Resende, 142
12º andar - Sl 1205 - Centro
Conselheiro Lafaiete - MG.

+55 (31) 9 9967-4543

CRP 04/47563

brunacorreia.psicologa@gmail.com