Blog | Mais informações:

Transtorno de Ansiedade Social

 

A ansiedade é um sentimento vago e desagradável de medo, apreensão, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação do perigo, de algo desconhecido ou estranho. O medo e a ansiedade são importantes em nossa em vida, mas quando aparecem em excesso passamos a chama-los de sintomas que podem estar relacionados a transtornos ansiosos.

Os transtornos de ansiedade podem causar um efeito negativo significativo no funcionamento diário, na trajetória desenvolvimental, na capacidade de aprendizagem e nas relações familiares e de amizade.

O principal componente do transtorno de ansiedade social é o medo de ser avaliado negativamente em situações sociais. A pessoa com TAS tem medo de agir ou mostrar sintomas de ansiedade, de maneira que lhe seja embaraçosa ou humilhante e procura evitar situações ou as suporta com bastante desconforto.

Sentir-se ansioso em situações é uma experiência universal e necessária. O problema é quando a ansiedade se torna um impedimento para se relacionar, atrapalhando significativamente a vida, trazendo intenso sofrimento.

Pessoas com TAS costumam pensar que se outras pessoas se aproximarem, elas poderão critica-las e rejeita-las e isso gera uma preocupação grande de disfarçar os sintomas de ansiedade.

De acordo com a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), a nossa interpretação sobre uma situação influencia diretamente no que sentimos, em como agimos e nas nossas reações corporais. Uma pessoa que possui ansiedade social tende a ter pensamentos negativistas e catastróficos que provocam reações de ansiedade, fazendo com que a pessoa passe a evitar ou enfrente com grande incomodo as situações sociais. Ao estar exposta a situações sociais ativa sintomas emocionais, fisiológicos, cognitivos e comportamentais. Nessas situações, a pessoa passa a ter pensamentos negativos sobre si e sobre o que as pessoas acharão a seu respeito.

A evitação dos eventos sociais tem grande importância na manutenção do transtorno. A pessoa se sente aliviada por não participar daquele evento, o que a curto prazo é uma boa estratégia para diminuir a ansiedade. Contudo, a longo prazo, a pessoa não desenvolve repertórios para poder lidar com aquela situação e acaba perpetuando o problema. Além disso, a ideia de que eventos sociais são um risco é mantida, uma vez que a pessoa não coloca o pensamento a prova.

Uma outra característica da Ansiedade Social é o processamento pré-evento, isto é, a expectativa sobre algum evento social, sobre o que vai ou pode acontecer. Diante da iminência de alguma situação social, podem surgir lembranças de eventos anteriores entendidas como falhas, pensamentos sobre incapacidade de lidar com a situação e de que poderá ser rejeitado ou passar vergonha. Diante disso, a pessoa começa a fazer um rastreamento das possibilidades que o evento tem de ser uma experiência desagradável, enquanto terá dificuldades de pensar no que pode dar certo. Dessa forma, é possível que a pessoa gere uma ansiedade antecipatória, podendo apresentar as mesmas reações emocionais e fisiológicas que teria se o que pensou de fato ocorresse.

Outro aspecto que merece destaque é a atenção autofocada, que é uma atenção voltada para si, sobre o que está pensando, sentindo e preocupação sobre como está sendo avaliado pelas pessoas a sua volta. Isso pode desencadear sintomas de ansiedade.

O processamento pós evento também precisa ser considerado. Consiste em uma retrospectiva da situação, buscando encontrar falhas. Isso tende a perpetuar a avaliação negativa de si, uma vez que a atenção fica concentrada no que pode ter dado errado em um evento e desconsidera possíveis aspectos positivos.

 

 

Bruna Correia

Psicóloga e Neuropsicológa

Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental

CRP 04/47563

Depressão
Autoestima
Como funciona as sessões?
Transtorno de Ansiedade Generalizada
Transtorno de Ansiedade Social
Terapia Cognitivo Comportamental
Transtorno Obsessivo Compulsivo


Atendimento:

Av Telesforo Cândido de Resende, 142
12º andar - Sl 1205 - Centro
Conselheiro Lafaiete - MG.

+55 (31) 9 9967-4543

CRP 04/47563

brunacorreia.psicologa@gmail.com